Educação estadual da Paraíba paralisa atividades por dois dias


Começa nesta segunda-feira (30) uma paralisação de dois dias dos professores e servidores da educação estadual na Paraíba. As aulas devem ficar paradas até a terça-feira (31), mas na manhã desta segunda acontecem Assembleias Regionais em todo o Estado, que podem deflagrar greve por tempo indeterminado. A principal reivindicação dos profissionais é a implantação do reajuste concedido pelo Governo Federal, de 13,01%. A expectativa é de que cerca de 30 mil profissionais cruzem os braços em 806 escolas em todo o estado.
Segundo Paulo Tavares, secretário do Sintep, outros pontos demandados pelos servidores incluem escalonamento de classes, redução da jornada de trabalho para 30h e vale-alimentação de R$ 220 para profissionais administrativos e de apoio. "Além disso, reivindicamos melhorias nas condições de trabalho e na segurança e finalização das reformas das escolas estaduais", afirmou ele.De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação da Paraíba (Sintep), o Governo Estadual concedeu um aumento de 4,5% em janeiro e outros 4,5% em outubro - o que fica abaixo do índice nacional, que implementou um piso de R$ 1.917,78. Na paraíba, esse valor é de R$ 1.525.
Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (SEE) informou que reconhece o direito de reivindicação da categoria e que o reajuste salarial para a categoria, concedido pelo Estado em 2015, foi de 19,79%, superando o reajuste nacional que foi de 13,01%. Conforme a nota, “o professor da rede estadual recebe um salário base de R$ 1.525,00 para uma carga horária de 30h semanais, que é praticada na Paraíba”.

Relacionadas

Destaques 8431215146635400325

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item