Emoção marca a abertura do espetáculo da Paixão no Ponto de Cem Réis

“Jesus só pregou o amor e sofreu muito por isso: por ser simples”. A frase é de Maria Rita Baptista, dona de casa de 63 anos, moradora do Roger, que nunca perdeu uma apresentação sequer da Paixão de Cristo. Ao lado da dona de casa, uma plateia atenta divide as emoções com dona Maria. O motivo está na encenação do espetáculo “Divina luz”, promovido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope). A obra, com direção e roteiro de Paulo Vieira, foi apresentada na noite desta quinta-feira (2), no Ponto de Cem Réis, Centro da Capital.
A dramaturgia e direção de Paulo Vieira foi bem recebida pelo público. “A Prefeitura está de parabéns. Este ano o espetáculo está ainda mais bonito e mais emocionante”, explicou seu Ariosvaldo Sousa. “Comecei a acompanhar a Paixão de Cristo há quatro anos e nunca deixei de assistir. Todo ano a gente vê as mudanças. Nunca é a mesma peça. É sempre uma surpresa”, completou o aposentado.
“Divina Luz” toma por base o Evangelho segundo São João, por ser de forte poder evocativo e profundamente simbólico, como aponta o dramaturgo Paulo Vieira, diretor do Espetáculo. “A escolha de João se deu não apenas pela originalidade: João era judeu e tinha convivido com Jesus. O evangelho, portanto, não se contenta com meros acontecimentos históricos, pois tem como objeto a fé na pessoa e na obra salvadora do Messias”, justifica.

Relacionadas

Destaques 4366164988455300247

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item