Sargento da PM é flagrado com mais de 1.200 arribaçãs mortas e recebe multa de R$ 630 mil


Equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 1.260 arribaçãs mortas,17 Tatu-pebas e uma ave silvestre viva nessa quinta-feira (14), na cidade de Patos, no Sertão do estado a 299 km de João Pessoa. A arribaçã é uma espécie de pomba silvestre e que tem caça proibida. O proprietário, que seria um sargento da Polícia Militar, foi multado em R$ 630 mil e deve responder na Justiça por crime ambiental.
A PRF conseguiu apreender o carregamento depois de uma denúncia anônima informando sobre o transporte ilegal do produto, de acordo com o inspetor Medeiros Silva, chefe da Delegacia Regional da PRF de Patos.
“Fizemos a abordagem a um taxista e encontramos na mala do carro aves congeladas. Perguntados o local que ele tinha comprado o material e fomos até a casa de um casal em Patos. Encontramos uma grande quantidade de aves congeladas estocadas no freezer. O imóvel pertence a um policial militar”, disse o inspetor.
O sargento da PM, a mulher dele e o taxista foram levados para a Delegacia Civil de Patos. “Os três foram autuados e multados, assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foram liberados porque a pena é de 2 anos”, revelou o delegado Edson Pedroza.
De acordo com Edson Oliveira, soldado do Batalhão Ambiental e fiscal da Sudema em Patos, o produto foi apreendido e será incinerado. "Como não sabemos a procedência sanitária, toda a  carga será incinerada. O dono - o sargento da PM -  foi multado em cerca de R$ 630 mil", falou. 

Relacionadas

Destaques 5008312407952282795

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item