Acusado de matar professora Briggida vai a júri popular nesta segunda, em JP


O fotógrafo ilberto Lyra Stuckert Neto, acusado de matar a ex-professora universitária Briggida Rosely de Azevedo Lourenço , em 19 de junho de 2012, vai a júri popular nesta segunda (28), no 1º Tribunal do Júri da comarca de João Pessoa. O réu foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por crime de homicídio qualificado. 

Ele está recolhido no Corpo de Bombeiros desde o dia 5 de março de 2013, em cumprimento a mandado de prisão expedido. 

De acordo com a denúncia, o acusado Gilberto, por volta das 18h daquele dia, foi até o apartamento da vítima, no Jardim Cidade Universitária, onde teria matado por estrangulamento Bríggida Rosely, que tinha 28 anos. Ela era ex-companheira dele. Segundo as investigações, ele estaria insatisfeito com o fim do relacionamento. 

Segundo as investigações, Gilberto teria ligado para a mãe da vítima e dito. “Fiz uma besteira e agora vou me suicidar”. Em seguida, Gilberto teria telefonado para o pai dele para confessar o crime. 

Para o MP, as provas são suficientes para mostrar que ele é o autor do homicídio.

Relacionadas

Destaques 5666246374767052155

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item