Funcionária diz que contraiu bactéria em UTI de hospital da Paraíba

Maternidade Peregrino Filho, em Patos
Uma funcionária da Maternidade Dr. Peregrino Filho, que fica no município de Patos, no Sertão paraibano, a 320 km de João Pessoa, denunciou que contraiu, na unidade hospitalar, a bactéria Pseudomonas Aeruginosa, que afeta as regiões no nariz, pescoço, boca e ouvidos. Segundo a funcionária, a bactéria estaria circulando no bloco cirúrgico e em uma das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) da maternidade, que nega as acusações.

“Fui contaminada em abril e comecei a sentir os sintomas. Fiquei muito mal e fui levada para um hospital. Fui diagnosticada com a bactéria, que estava na minha garganta, e fiquei dois meses em atendimento ambulatorial, tomando antibióticos fortes, mas a doença persistiu. Consegui uma consulta com um infectologista no Hospital Universitário em João Pessoa, que foi onde passei por um internamento para tratar a doença de maneira mais séria”, contou a funcionária. 

A Secretaria de Saúde do Estado informou que a funcionária não se contaminou no ambiente de trabalho e desmentiu a informação de que pacientes e colaboradores do local correm risco de contágio. 

Ainda segundo o comunicado, mesmo sem ter se contaminado na maternidade, a funcionária teve toda a assistência necessária, inclusive, sendo encaminhada para o Hospital Universitário, em João Pessoa, pelo diretor clínico da Maternidade, Dr. Paulo Athayde, em abril.

Relacionadas

Destaques 2091574056962423564

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item