Banco Cidadão abre microcrédito social para mulheres em situação de vulnerabilidade


Na manhã desta quarta-feira (9), o Banco Cidadão da Prefeitura Municipal de João Pessoa investiu a quantia de R$ 626.300 para proporcionar a atividade produtiva de 121 empreendedoras atendidas pela Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM). A linha de crédito é destinada a mulheres em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de garantir a realização de uma atividade geradora de renda. 

Fabíola Braga, uma das beneficiadas, contou que passou de desempregada à microempreendedora. “Eu trabalhava como representante comercial, e ganhava um dinheiro extra fazendo o cabelo das amigas, à noite. Quando fui demitida, fiquei muito triste, mas procurei esta oportunidade e fui atendida pelo Banco Cidadão. Agora vou poder montar meu salão de beleza. Com o crédito, poderei comprar os equipamentos e os materiais”, disse ela. 

A secretária da SEPPM, Adriana Urquiza, falou sobre o empoderamento da mulher. “As pessoas falam muito sobre ter o poder, mas o empoderamento feminino significa ter o direito à liberdade dentro de si. Vocês estão aqui porque estão em busca de um sonho, e nosso trabalho é contribuir para que os objetivos sejam alcançados”, afirmou ela, no evento.

Investimento – Diego Tavares destaca que investir nas pessoas é a melhor maneira de garantir o futuro. “O crédito do Banco Cidadão não beneficia apenas o microempreendedor, ele impacta na economia local. Se alguém vai abrir uma lanchonete, vai comprar os equipamentos nas lojas do comércio, por exemplo. Isto contribui positivamente o enfrentamento ao período de recessão econômica”, explicou ele. 

Como participar – As inscrições na linha de crédito Mulher Cidadã são feitas por meio da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, localizada no Paço Municipal. A documentação necessária inclui a apresentação de original e cópias de RG, CPF e comprovante de residência atualizado. 

O microcrédito social chega à quantia de 10 salários mínimos (R$ 8.800) para a modalidade investimento fixo mais capital de giro, ou quatro salários mínimos (R$ 3.520) para apenas capital de giro. A taxa de juros é de 0,9% ao mês. O prazo de pagamento é de até 24 meses, com carência de três meses para investimento fixo mais giro, ou até 12 meses para capital de giro. Neste caso, não há carência.

Relacionadas

Destaques 7565962857437715977

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item