Polícia identifica suspeito de matar cabeleireiro em Mangabeira; acusado é menor de idade


Após investigações, a Polícia Civil descobriu a identidade do suspeito de matar o professor e cabeleireiro Jair Gomes Figueiredo Júnior, 38 anos, nessa terça-feira (17), no bairro Mangabeira 8, em João Pessoa.
O delegado de Homicídios, Bruno Victor Germano, informou que o suspeito teria 16 anos e já cumprido medida socioeducativa por roubo no Centro Educacional do Adolescente (CEA). O local do crime estava revirado e com manchas de sangue em vários cômodos.
Bruno contou que a linha de investigação é de que houve um desentendimento entre a vítima e o suspeito dentro da casa após a saída de amigos.
“Estava ocorrendo uma festinha privada na casa do professor, entre conhecidos e sem nenhuma alteração. Tinham cinco pessoas, entre eles, três homossexuais. O suspeito foi levado para o evento por um amigo da vítima. Eles passaram a noite bebendo e ao amanhecer, apenas o professor e o suposto autor do crime ficaram na casa. No imóvel encontramos, cerca de três caixas de cervejas vazias”, disse.
De acordo com o delegado, foi descartada a possibilidade de que o crime tenha motivação homofóbica e latrocínio (roubo seguido de morte).
“Nada foi subtraído da casa do professor, sendo assim, o latrocínio foi descarto de imediato. A homofobia foi descartada depois dos depoimentos das testemunhas que estavam no evento. Vamos trabalhar para prender o suspeito, que fugiu após o assassinato”, falou.
Segundo Germano, diligências foram feitas na casa do suspeito. “Encontramos dentro da casa roupas e toalhas sujas de sangue. Ele e a namorada não estavam mais no local”, comentou. Dentro da casa da vítima, os policiais encontraram cinco facas quebradas perto do corpo.

Relacionadas

Zona Sul 3739342748064087731

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item