Acusado de matar Aryane Thays desiste de se entregar, mas tem prisão decretada



O bacharel em Direito Luiz Paes de Araújo Neto, acusado de matar Aryane Thays Carneiro de Azevedo, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, mas não vai mais se apresentar nesta segunda-feira (13), como havia adiantado o advogado dele na semana passada. Ele foi condenado em 2013 a 17 anos e seis meses pela morte da jovem, em 2010.

Como já teve a prisão decretada, Luiz Paes pode ser considerado foragido ou preso a a qualquer momento.

De acordo com o advogado dele, Genival Veloso, Paes desistiu de se apresentar nesta segunda por conta da presença de familiares da vítima e da imprensa, na porta do Fórum Criminal de João Pessoa.

Relacionadas

Destaques 793156974393163094

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item