I Encontro Paraibano de Homens Trans tem início nesta sexta-feira (3)


Encontro Paraibano de Homens Trans começa nesta sexta-feira (3) no Centro de Atividades Padre Juarez Benício (Cejub), no bairro Colinas do Sul e se estende até o domingo (5). Segundo a organização, o objetivo do evento é discutir a implantação de políticas públicas para os homens trans e inseri-los na sociedade e no mercado de trabalho.
Durante o evento, também serão discutidas formas de combate ao preconceito à população de homens trans. O coordenador de Promoção à Cidadania LGBT e à Igualdade Racial, Roberto Maia, destaca que este tipo de iniciativa promove o diálogo, cujo objetivo é encontrar soluções a curto e longo prazo para homens trans. Além da população de homens trans de João Pessoa foram convidados participantes das cidades de Recife e Natal.
O coordenador Roberto Maia também destaca que além das políticas públicas, a inclusão no mercado de trabalho é uma das barreiras para se derrubar o preconceito que atinge aqueles homens. Uma dos programas que serão discutidos durante o evento é o Transcidadania-JP.
Ainda de acordo com Roberto Maia, a Coordenadoria, através do programa Transcidadania JP, realizou o cadastramento dos homens trans no Minha Casa, Minha Vida, cursos profissionalizantes e parcerias com empresas para contratação de pessoas trans. Uma das ações foi a parceria da Coordenadoria de Promoção à Cidadana LGBT e à Igualdade LGBT com empresas Call Center e tem sido referência na inclusão e contratação formal das travestis, homens e mulheres transexuais para outros estados do Brasil.
Transcidadania JP – O programa Transcidadania tem como objetivo fazer um levantamento social do número de travestis e transexuais da capital paraibana e qualificá-las para o mercado de trabalho. Atualmente, cerca de 285 pessoas estão cadastradas no Transcidadania. Por meio dele, as travestis e transexuais são encaminhadas para cursos de qualificação como Pronatec e Senac, de acordo com o perfil de cada uma.
Centro de Cidadania LGBT – O espaço reúne diversos serviços voltados para a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros, como apoio psicológico, jurídico, assistência social e inclusão ao mercado de trabalho e tem como objetivo garantir os direitos da população LGBT. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, em frente ao Parque Solon de Lucena, a Lagoa, no Centro. O prédio fica localizado ao lado do Restaurante Popular e a expectativa é que realize mais de dois mil atendimentos mensais

Relacionadas

Destaques 4067224555595372632

Anúncio

Anúncio

Curta!

Vídeo lançamento do Portal da Zona Sul

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga!

item